quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Necessidade de fiscalização...

A concessionária Águas do Paraíba depois de realizar reparos na rede de água e esgoto demora a fazer o recapeamento asfáltico ou a recuperar o calçamento desfeito. O asfalto fica desnivelado no trecho onde ocorreu o reparo até que, dias depois, uma empresa terceirizada aparece para fazer o recapeamento. O detalhe é que o desnível não é sinalizado e o recapeamento é bem mais fino do que a camada retirada. Nas vias calçadas, os paralelepípedos ficam amontoados próximo ao local do reparo e geram perigo de acidentes pela precária sinalização. As fotografias denunciam um buraco na Av. Artur Bernardes na altura do número 251, no IPS, que surgiu depois de uma obra da concessionária. Os moradores colocaram restos de cocos para evitar acidentes com os usuários da via que, diga-se de passagem, é muito movimentada, sendo inclusive trafegada por caminhões e ônibus. O Município deveria exigir a recuperação imediata das ruas e avenidas pela concessionária logo que concluído o serviço de reparo, observando a qualidade do asfalto empregado no local. A economia da concessionária tem custado caro aos munícipes.

Um comentário:

Marcos Valerio disse...

Então doutor, esses atrasos para cobrir o pavimento danificam uma área bem maior do mesmo do que se imagina, se houver chuva então é um prejuízo muito grande.