quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Nota Zero....

A Câmara Municipal de Campos há muito tempo se demitiu de sua função fiscalizatória. Não é de agora que serve aos interesses do Executivo em troca de favores. Nem a sombra da impopularidade, nem o mar de denúncias de corrupção foram capazes de inibir os vereadores, com duas exceções apenas, de salvar o patrão Mocaiber. Duvido que tenham encontrado algum motivo razoável para recusar o parecer do TCE contrário a aprovação das contas de 2007.

3 comentários:

Anônimo disse...

Cleber,

Essa não inibição dos vereadores, configura um fato.
A certeza da impunidade, que ganhou nota 10 (?!).

abraço.

J.E.

Flávia D'Angelo disse...

Pois é Cleber, como ficar contra você mesmo? Afinal, contas reprovadas em razão de malversação do dinheiro público, que em grande parte, foi ratificada e aprovada pelos nossos vereadores, pelo menos, a maioria. Não entendo isso de fazer maioria, alianças,etc, se a função primordial do legislativo é a fiscalização do executivo!!Verba para ONGS, shows entre outros, motivos razoáveis para aprovação das contas...Como já lí por aí: "O Brasil é o único país do mundo onde as ONGS são sustentadas pelo governo"...isso é Brasil, isso é Campos.

Anônimo disse...

Lamentável que as previsões de aprovação das contas pela Câmara tenham se concretizado... No entanto, cabe ser lembrado que as contas relativas à aplicação, pelo município, dos recursos recebidos da União, serão prestadas diretamente ao TCU e a correspondente decisão não está sujeita a aprovação pela Câmara Municipal (apenas as decisões do TCE estão sujeitas à aprovação da Câmara).
Como nosso município recebe verbas da União, a lamentável conduta destes vereadores certamente não terá o pretendido efeito...(assim espero!)