segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Licitação milionária para duplicação da RJ 216

O DO de hoje, dia 20/12, traz publicação de homologação e adjudicação de "obras de duplicação da pista com construção de ciclovia, iluminação, drenagem, pavimentação e melhoramentos no trecho urbano da Rodovia do Açúcar (RJ-216) entre o entroncamento da Avenida 28 de Março a Goytacazes, à licitante vencedora IMBEG - IMBÉ ENGENHARIA LTDA com o valor total de R$ 56.642.979,58 (cinqüenta e seis milhões, seiscentos e quarenta e dois mil, novecentos e setenta e nove reais e cinqüenta e oito centavos)".

Por este valor, se Eike Batista se candidatasse a Prefeito de Campos, votaria nele, pois a LLX desembolsou R$ 60 milhões para melhorias das rodovias da região, como destaca a nota abaixo:

"LLX investe R$ 60 milhões em melhorias de rodovias da região

Jualmir DelfinoData: 03.02.10

A LLX, Empresa de Logística do grupo EBX, do empresário Eike Batista, investe nada menos que R$ 60 milhões para promover a melhoria de estradas e rodovias da região, incluindo vias do governo do estado e do governo federal, nos municípios de Campos e São João da Barra. Depois de ter construído um viaduto sobre a BR-101 em Campos, para passagem de grande frota de carretas que vão transportar blocos de granito da Pedreira de Itaoca para a construção dos berços de atracação de navios no Porto do Açu, agora a LLX termina grande intervenção no entroncamento da Rodovia dos Ceramistas com a RJ-216 (Campos-Farol de São Thomé), em Donana. A empresa realiza ainda obras na BR-356, em São João da Barra. No local, junto ao novo Posto do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual, a construtora A.R.G. contratada pela LLX para construção do porto, acaba de construir um grande trevo, com rotatória, de forma que não haverá o cruzamento direto dos veículos da Rodovia dos Ceramistas sobre a Rodovia Campos-Farol. As carretas vão sair da pedreira num intervalo pequeno, e para evitar acidentes e retensão na BR-101 entre as localidades de Lagamar e Ururaí, a frota de cargas-pesadas vai atravessar sobre o viaduto de 17 metros de largura e 50 de metros de comprimento. A LLX também constrói simulteamente um grande trevo com rotatórias na confluência da BR-356 (Campos-São João da Barra) com a RJ-240, que liga a localidade de Caetá ao Açu, 5º distrito de São João da Barra, que sedia o Complexo Portuário do Açu. O trevo agilizará e dará segurança ao intenso tráfego que se formará no entroncamento das duas vias, por conta da movimentação de veículos pesados que entram e saem para o Porto do Açu. A previsão é que o grande trevo fique pronto até o fim de fevereiro.

Estradada do Caetá - A LLX já construiu também asfaltamento de 26 quilômetros entre o Caetá e a entrada do Superporto do Açu. As obras foram feitas com elevado padrão de qualidade, e no caso do asfaltamento, implicou na escavação e remoção do antigo aterro da estrada e colocação de brita corrida, areia, água para compactação, saibro e camada afáltica especial com sete centímetros."

2 comentários:

Reflexões disse...

Dr, por que a quantidade de dispensa de licitação se o rol do artigo 24 é taxativo?

E inexigibilidade?

Grata por sua atenção

Margarida disse...

Realmente o valor assusta. Mas este mesmo trecho esteve com máquinas pesadas do governo do estado. iniciaram as obras pelo acostamento e agora a prefeita licita obra para uma RJ que é competência do estado fazer?