sexta-feira, 5 de junho de 2009

A operação Alta Tensão e os custos da corrupção

A operação Alta Tensão nos faz pensar sobre os custos da corrupção. Foram mobilizados cerca de 150 policiais, 30 viaturas e até um helicóptero para cumprir os mandados de prisão e de busca e apreensão. O cidadão perde duas vezes: a) com o desvio do dinheiro público, que dificilmente será recuperado e b) com os altos custos da persecução penal (investigação policial e julgamento dos envolvidos). Remediar continua sendo pior do que prevenir. A sociedade precisa compreender que ela também deve fiscalizar o gestor público, a inércia só faz aumentar o rombo provocado pela corrupção. A vergonha já deixou de ser há muito um freio para os corruptos, para eles mais vale a conta cheia do que o tamanho da humilhação.

Texto modificado às 21:18h, a partir da correção feita pelo muito bem informado Xacal.

6 comentários:

Xacal disse...

ótimo viés, só uma pequeníssima correção:

foram 30 viaturas e não 60...20 das esepcializadas d RJ e 10 das DPs da região...

grande abraço...

Jane Nunes disse...

Perfeita a sua reflexão. Sem sua permissão ( me desculpe) estou reproduzindo no nosso Blog, evidentemente citando a fonte.

Herval Junior disse...

Exatamente,Cleber. Venho por meio deste comentário , afirmar com veemência meu total repúdio à corrupção que se instalou em nosso município e não são só 10,5 milhões , nós sabemos. Muito mais , que faz do escândalo do MENSALÂO , uma irrisória quantia desviada de cofres públicos.Uma Vergonha , me sinto envergonhado e ultrajado.
Dinheiro público é do povo , quando esses canalhas vão entender isso?

Cleber Tinoco disse...

Xacal,Jane Nunes e Herval Junior

Obrigado pelas intervenções e comentários.


Abraços,

Flávia disse...

O pior de tudo isso é saber que todo este esforço não valerá de nada!!!Um viva ao legislativo com seus habeas corpus!!!!

RODRIGO KLEM disse...

Em meio a mais um lamentável episódio de operação policial em nossa cidade para promover a prisão, ao menos que temporária, de pessoas envolvidas em acusações de malversação de dinheiro público, surge um movimento, liderado pelo cientista político da UENF, Dr. Hamilton Garcia, visando criar um Observatório Social para que a sociedade saia da figura de mero espectador e avance rumo ao controle efetivo dos atos dos políticos para que nosso município não mais seja capa destas vergonhosas manchetes policiais.




O Dr. Hamilton Garcia está liderando a criação deste importante movimento através da análise acurada de movimentos semelhantes já criados por outros municípios de nosso país que também passaram por escândalos políticos, como o Município de Ribeirão Bonito - SP, que acabou criando o AMARRIBO, importantíssimo movimento de controle social que serve de modelo para municípios como o nosso.


A idéia principal do movimento é concentrar ações da sociedade organizada em prol do efetivo controle externo dos atos administrativos visando coibir a corrupção e, concomitantemente, buscar identificar as principais necessidades da comunidade para impor uma política participativa em prol do desenvolvimento e da melhoria de qualidade de vida dos cidadãos municípes.


Assim, acredito que nossa sociedade pode e deve contribuir de forma efetiva para evitar que novas operações policiais desta natureza se repitam diante dos olhos dos filhos de nossa Planície Goytacá, bastando que nós, os pais legitimados deste importante movimento, estejamos unidos e efetivamente atuantes na defesa dos reais interesses de nossa sociedade.


O Prof. Dr. Hamilton Garcia está organizando a 1ª Conferência de Controle Social em nossa cidade, a ser realizada provavelmente no dia 24/06/2009, às 18:30 horas, no auditório do IFF (antigo CEFET), que contará com a presença de importantes representantes de outros movimentos criados pelo nosso pais, sendo certo que a participação de todos nós representará a nossa imediata resposta contra esta maléfica prática de corrupção que se alojou de forma descarada em nossa cidade.
Portanto, é hora de mobilização e não de simples espectação.